Blog // Sugestões do ClickBank

Teste A/B no Formulário de Pedido do ClickBank

Este artigo foi escrito por Lindsay Hunt, Gerente de Produtos para o ClickBank no dia 20 de maio de 2013

Nos últimos meses, muitos de vocês têm percebido algumas diferenças no formulário de pedidos do ClickBank. Nós temos feito teste A/B em várias versões do formulário de pedido e gostaríamos de compartilhar algumas respostas para algumas perguntas feitas sobre nossa metodologia e o que pode ser esperado de agora em diante.

o que há de errado com o formulário de pedido padrão? Por que o ClickBank precisa fazer o teste A/B?

Nosso objetivo principal com o teste A/B é maximizar o lucro (ambos seus e nossos). Para fazer isso, nós não estamos somente preocupados com a taxa de conversão. Há várias alterações que poderíamos fazer no formulário de pedido que podem melhorar as conversões, mas aumenta os reembolsos. Maximização do Lucro significa que nós podemos otimizar a conversão ao mesmo tempo em que podemos certificar de que nós não afetamos as taxas de reembolso negativamente.

Sempre é possível introduzir melhorias e nosso formulário de pedido não é uma exceção. Testes com frequência, garante que nós estamos implementando nossos recursos mais recentes e melhores, acompanhando as mudanças em tecnologia e atualizando nosso “design” de uma forma que proporciona uma experiência positiva para os consumidores.

E se o seu teste tiver reduzindo minha taxa de conversão?

Nossos testes são bem planejados e projetados. Normalmente nós o executamos em um grande conjunto de dados e não mais do que por alguns dias. Nossa experiência e análises das taxas de conversões do fornecedor tem mostrado que pode haver uma grande variação nas taxas de conversões do dia-a-dia, até mesmo quando nenhum teste esteja sendo feito. Acompanhe sua própria taxa de conversão, com o tempo e olhe as variações que você vê no dia-a-dia, de afiliado para afiliado ou para vários produtos.

Quando você revisando a sua taxa de conversão, observe a quantidade suas impressões e vendas. Muitas vezes quando nós ouvimos reclamações sobre conversão baixa, nós vemos um conjunto de dados muito pequenos. Por favor, lembre-se de que um volume de tráfego pequeno porte não pode lhe dar uma imagem verdadeira da taxa geral de conversão.

Quais os elementos que nós testamos em nosso formulário de pedido?

A maioria das alterações que nós testamos caem em uma das seguintes categorias:

“Design” os testes A/B mais familiares são aqueles que normalmente envolvem mudanças de “design”. Essas alterações são bastante simples e envolvem testes de mudanças em um espaço branco, estrutura, fontes, imagens, botões e direitos autorais.

Usabilidade as alterações de usabilidade fazem a interação com o formulário de pedido mais fácil para o consumidor. Nós podemos testar a ordem dos campos no formulário ou ver se há algum impacto adicionando, ou removendo campos, caixa de seleção ou menu suspensos. Manipulando mensagens de erro e certificando-se de que o consumidor possa completar o seu pedido, ainda que se depare com um erro também cai sob a usabilidade.

Segurança e Confiança – Consumidores chegam ao nosso formulário de pedido de uma variedade de diferentes páginas de lançamento de fornecedores. Quando eles chegam ao nosso formulário de pedido, nós queremos ter certeza de que eles tenham um alto nível de confiança para que eles estejam confortável em entrar suas informações de pagamento. Nós testamos elementos, como a colocação e visualização dos ícones de segurança (McAfee, Norton), a localização e a visualização da garantia do ClickBank e como mostramos os preços e pagamentos recorrentes.

Internacionalização – ClickBank é uma empresa internacional que tem consumidores e fornecedores em todo o mundo. Não há necessariamente um módulo universal de formulário de pedido para todos os país. Muitas vezes as expectativas do consumidor de comércio eletrônico “e-commerce ” pode variar drasticamente e o nosso teste é projetado para otimizar para as culturas locais. Nós temos experiências específicas de cada país que testam palavras diferentes, exposições, linguagens e tipos de pagamento.

Qual é o nosso processo para o teste A/B?

Nós não fazemos os testes A/B apenas por fazer um teste A/B. Pode ser interessante saber a diferença ente o botão vermelho w amarelo, mas nós somente executamos o teste se nós tivermos uma razão para acreditar que isso iria melhorar o desempenho do formulário de pedido.

Nosso processo de teste segue de perto o processo científico. Nós seguimos os seguintes passos para cada teste:

    1. Definir o problema Nós usamos análises internas de dados, pesquisa, estudos, convenções, boas práticas e “feedback” do cliente para identificar seguimentos de baixo desempenho, funcionalidades causando erros, problema de desempenho de tecnologia e problemas de usabilidade.
    2. Identificar hipóteses Nós usamos a informação do passo 1 para criar uma hipótese. (Ex.: Se nós trocarmos a posição do ícone de segurança, os consumidores terão mais confidência no formulário de pedido e aumentará a conversão).
    3. Projeto do teste Nós testamos nossas hipóteses desenvolvendo uma ou mais variações do formulário de pedido que nos permitirá a determinar se nossa hipótese é verdadeira. Durante este passo, nos também decidimos qual o seguimento (idioma, país, tipo de produto) para incluir no teste.
    4. Medir os Resultados – Nós coletamos dados nas variações do formulário de pedido e observamos as diferenças estatísticas na taxa de conversão e taxa de reembolso.
    5. Implementar Alterações – Se nós encontrarmos uma nova versão que supera a forma original, nós o implementaremos. Algumas vezes nós encontramos testes os quais o desempenho corresponde a forma original, mas melhora a experiência do usuário. Nós implementamos essas alterações também.

Por quanto tempo os testes serão executados?

Nós temos vários testes que são executados a qualquer momento. É nossa meta testar o mais frequente possível para melhor o formulário continuamente. A duração de um teste específico depende em qual seguimento nós estamos testando.

Nós calculamos o número de impressão que nós precisamos para a significância baseada na significância do teste (Ex.: nós queremos ver uma melhora de 10% na taxa de conversão) e a base de conversão antes do teste.

Nós não paramos os testes assim que a significância é alcançada porque o tamanho da amostra pode não ser grande suficiente para representar precisamente nossa população completa de fornecedores e consumidores. Por outro lado, nós não deixamos testes serem executados por muito tempo porque diferenças bem pequenas serão significantes e nós não poderemos tirar conclusões a partir do teste

Sem ir profundamente com as estatísticas, nós usamos o que chamamos uma análise do poder para determinar quantas impressões nós precisamos para executar o teste. Uma vez que chegamos a esse nível, nós paramos. (Para mais informações na estatística, veja Determinando o Tamanho da Amostra, Como não Executar um Teste A/B, Calculador da Significância Teste A/B)

Quais são os nossos planos para o formulário de pedido daqui para frente?

Nós planejamos continuar a testar, implementar nossas alterações e otimizar daqui para frente. Não fique surpreso em ver pequenas e algumas vezes grandes alterações, à medida que determinamos o que funciona melhor para nossos consumidores e nossos fornecedores.

Alguma outra pergunta?

Agora, você compreende nosso processo e filosofia por trás do teste A/B, você tem mais alguma pergunta? Por favor, entre em contato conosco. Nós responderemos as perguntas mais frequentes em artigos futuros.

Sobre Nivania HamiltonNivania Hamilton e uma Consultora Internacional para o ClickBank. Ela ingressou no ClickBank no final do ano de 2011 e foi promovida para sua posição atual no final de 2012. Ela nasceu no Brasil, onde se formou uma professora e também se tornou uma Gerente de Marketing. Ela também tem iniciado seu diploma para Administração de Negócios Internacionais. Desde que chegou aos Estados Unidos, ela tem tido experiências em múltiplas indústrias, incluindo vendas, suporte ao cliente e até mesmo TI, Tecnologia da Informação. Ela ajudou a abrir dois Centros de Atendimento Internacional e desenvolveu material de treinamento para cada um deles. Ela também atuou como uma tradutora e como uma ligação “liaison” entre os afiliados internacionais e a empresa na qual ela trabalhava. Nivania está atualmente trabalhando com o “microsite” em Português, blog, o grupo Facebook, trabalha assiste os clientes que falam português para ajudar no crescimento de nosso Mercado Português.